terça-feira, 26 de maio de 2015

HB20S ganha série especial






Edição Impress é limitada em 3.000 unidades; sedã compacto da Hyundai tem preço a partir de R$ 53.665

O HB20S, versão sedã do compacto da Hyundai, ganhou uma série especial com produção limitada a 3.000 unidades, a Impress. Ele é equipado com motor 1.6 - de até 128 cv - e terá opção de câmbio manual (R$ 53.65) ou automático de quatro marchas (R$ 57.225).


Os destaques da série, como é habitual neste caso, são o pacote de equipamentos de série e detalhes visuais. O HB20S tem rodas de 15 polegadas diamantadas, central multimídia Blue Media TV (com tela de sete polegadas sensível ao toque, TV digital, vídeo e Bluetooth), bancos de couro perfurado com costura na cor cinza, sensores de estacionamento traseiro, abertura e fechamento de vidros a distância, acionamento automático dos faróis, retrovisores elétricos com repetidores de seta, vidros elétricos com one-touch para todas as quatro portas e sensor crepuscular. Ainda há, de série, ar-condicionado, direção hidráulica e travas elétricas.




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

Fiorino e Uno Furgão ganham linha 2016






Voltados para o trabalho, modelos da Fiat não tiveram alterações significativas

A Fiat lançou a linha 2016 dos modelos Fiorino e Uno Furgão, mas nenhum com qualquer alteração de destaque. O utilitário tem preço a partir de R$ 46.580. Com direção hidráulica, ar-condicionado, sensor de estacionamento, vidros e travas elétricos, rádio MP3, entre outros itens de conforto, valor vai para R$ 54.163. Ele é empurrado por um motor 1.4 flex de até 88 cv e tem capacidade para 650 kg.


Já o Uno Furgão é capaz de transportar até 400 kg. Com preço a partir de R$ 35.580, ele oferece iluminação no compartimento de carga, vidros laterais traseiros escurecidos, além de revestimento do assoalho em plástico reforçado com fibra de vidro. O modelo traz ainda opcionais, como o ar condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas e rádio com USB.




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Classe C em versão apimentada no Brasil






Vesão AMG C 63 S custa quase R$ 550 mil, mas tem motor V8 biturbo de 510 cv de potência e muita tecnologia e conforto

A Mercedes lançou no Brasil uma versão muito apimentada da Classe C, C 63 S, preparada pela divisão esportiva da marca, a AMG. O destaque, claro, é o motor V8 biturbo  de 4,0 litros e 510 cv de potência e torque de mais de 70 kgfm. Ele acelera de 0 a 100 km/h em 4,0 segundos, e a velocidade máxima é 290 km/h (limitada eletronicamente)
Empolgação e personalidade


É possível escolher entre os modos "Comfort", "Sport", "Sport +" e - uma exclusividade do C 63 S - "Race". Os modos de transmissão - de dupla embreagem e sete marchas - definem o momento de troca das marchas, modificando claramente as características de dirigibilidade do veículo.


A função Race Start permite uma máxima aceleração. A rotação ideal para a partida é estabelecida automaticamente. O condutor precisa apenas soltar o freio e o automóvel acelera com força máxima. O controle da transmissão de dupla embreagem responde à tração momentânea dos pneus, garantindo que o deslizamento dos pneus com o RACE START permaneça dentro do máximo coeficiente de atrito dos pneumáticos. O condutor não tem que trocar as marchas manualmente: a transmissão AMG opera o câmbio automaticamente, com tempos de troca extremamente curtos.


O modelo ainda oferece suspensão com o sistema AMG Ride Control, o condutor pode escolher entre o máximo de esportividade e o mais alto conforto para longas distâncias em três estágios, ao comando de uma tecla. Ele também possui um diferencial blocante traseiro que reduz o escorregamento da roda interna na curva sem intervenção do freio. Desta forma, é possível acelerar mais cedo na saída das curvas. O sistema de controle de estabilidade (ESP) de três estágios, com as funções "ESP ON", "ESP SPORT Handling Mode" e "ESP OFF".


O preço é de US$ 209.900 com dólar estabelecido pela Mercedes em R$ 2,60, ou seja, um total de R$ 545.740




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

domingo, 24 de maio de 2015

Gof Variant é lançado no Brasil






Versão perua do hatch médio chega em duas versões de acabamento e motor 1.4 turbo de 140 cv; preço é a partir de R$ 87.490

A Volkswagen apresentou o Golf Variant, versão perua baseada na sétima geração do modelo. Ele chega importada do México e foi exibida pela primeira vez no Brasil no salão do Automovel do ano passado.


Oferecido nas versões Comfortline (R$ 87.490) e Highline (R$ 94.900), o Golf Variant é equipado com o motor 1.4l TSI BlueMotion Technology com potência de 140 cv na faixa de 4.500 rpm a 6.000 rpm. O torque máximo é de 25,5 mkgf, disponíveis já a partir de 1.500 rpm e mantidos até 3.500 rpm.


Ambas as versões do Golf Variant têm esse motor combinado exclusivamente à transmissão automática DSG de sete marchas, com função “Tiptronic” (que permite ao motorista efetuar as mudanças manualmente, por meio da alavanca de câmbio ou por aletas no volante).


A perua é basicamente igual ao Golf hatch até a coluna central, mas mede 4,56 m, 30,7 cm a mais que o modelo de origem, e tem como destaque o porta-malas que comporta 605 litros (até a altura dos encostos de cabeças – são três – no banco traseiro). Rebatendo-se os bancos traseiros a capacidade para bagagens aumenta para 1.620 litros.


O Golf Variant é, a exemplo do hatchback, equipado de série em ambas as versões com sistema start/stop. Ele tambem oferece “Multicollision Brake”, sistema de frenagem automática (se o veículo estiver envolvido em uma colisão, o recurso aciona automaticamente os freios do carro após o impacto inicial).


São também de série para o Golf Variant recursos como sete airbags, espelhos retrovisores elétricos, Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), Controle de Tração (ASR), bloqueio eletrônico do diferencial (EDS e XDS), regulagem de altura para os bancos do motorista e do passageiro, vidros elétricos nas quatro portas com acionamento automático “um-toque”, ar-condicionado, assistente de partida em rampa (Hill Assist) e monitoramento da pressão dos pneus (RKA), entre outros.


Versões


O Golf Variant é oferecido no mercado brasileiro nas versões Comfortline e Highline. Em ambas o modelo incorpora faróis dianteiros com dupla parábola e lâmpadas halógenas, com luzes de uso diurno. Para a versão Highline estão disponíveis, como opcionais, faróis bixenônio com LEDs para uso diurno.


Externamente as versões se diferenciam pelos frisos cromados presentes na Highline. Também diferencia as versões o rack de teto, na cor prata anodizada na versão Highline e na cor preta na versão Comfortline.


Em ambas as versões o Golf Variant é equipado de série com rodas de liga leve de 16 polegadas com o desenho “Dover”. Os pneus têm as medidas 205/55 R16. Para a versão Comfortline são oferecidas como opcionais as rodas de liga leve de 17 polegadas “Dijon”, com pneus 225/45 R17. A versão Highline tem como opcionais as rodas de liga leve “Geneva” e “Madrid”, ambas de 17 polegadas, com pneus 225/45 R17.


O Golf Variant traz na versão Comfortline acabamento da cabine com revestimento em tecido Zoom (preto). Há apliques em alumínio escovado no painel de instrumentos e nos painéis de portas. O volante e a alavanca de câmbio têm revestimento de couro.


A versão Highline oferece duas opções de revestimento de couro para a cabine: Preto Vienna ou Shetland Vienna (tonalidade clara). Os bancos dianteiros do Golf Variant Highline possuem desenho esportivo, com mais apoio lateral. Além disso, a cabine do Golf Variant em sua versão de topo possui iluminação ambiente.


O Golf Variant traz de série, a partir da versão Comfortline, ar-condicionado Climatic com difusor traseiro, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro “Park Pilot”, vidros com isolamento térmico e sistema de infotainment “Composition Media” (com tela sensível ao toque de 5,8” com sensor de aproximação), composto por CD Player (compatível com MP3), rádio AM/FM, alto-falantes dianteiros e traseiros, Bluetooth, interface para iPod / iPhone e entrada para SD-Card.


O modelo também traz encosto traseiro assimétrico rebatível, espelhos retrovisores externos com ajuste elétrico, aquecimento e função “Tilt down”; vidros elétricos nas quatro portas com acionamento por um toque (“one touch”), coluna de direção com regulagens de altura e de distância, regulagem de altura nos bancos do motorista e do passageiro, freios a disco nas quatro rodas e apoios de cabeça.


E mais: luzes de leitura dianteiras e traseiras, banco traseiro com descansa braço com porta-copos e acesso ao compartimento de bagagem e sobretapetes dianteiros e traseiros em carpete.


A versão Highline acrescenta retrovisor interno eletrocrômico, revestimento de couro para bancos e cabine, controlador de velocidade cruzeiro (piloto automático), sensores de chuva e luminosidade, ar-condicionado Climatronic com duas zonas de resfriamento, luzes ambiente, volante multifuncional com controles do sistema de som e do computador de bordo e espelhos retrovisores externos rebatíveis eletronicamente.


Interior


Por dentro, a altura em seu interior é de 98,1 cm na dianteira e de 98 cm na traseira. Os passageiros do banco traseiro têm ótimo espaço para as pernas. O espaço para os cotovelos é de, de 1.469 mm na dianteira e de 1.441 mm na traseira.


O Golf Variant traz na versão Comfortline acabamento da cabine com revestimento em tecido Zoom (preto). A versão Highline oferece duas opções de revestimento de couro para a cabine: Preto Vienna ou Shetland Vienna (tonalidade clara). Os bancos dianteiros do Golf Variant Highline possuem desenho esportivo.


Desempenho


O Golf Variant é equipado com o motor 1.4l TSI BlueMotion Technology. Pertencente à família EA211, o motor tem bloco e cabeçote feitos de alumínio, duplo comando de válvulas no cabeçote (variável na admissão; são quatro válvulas por cilindro) e é equipado com injeção direta de combustível e turbocompressor.


Esse motor desenvolve potência de 140 cv a partir de 4.500 rpm, estendendo-se até 6.000 rpm. Seu torque máximo, de 25,5 kgfm, surge já a apenas 1.500 rpm, mantendo-se pleno a até 3.500 rpm. Ele acelera de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos e tem velocidade máxima de 205 km/h.


Tecnologia


Além do Multicollision Brake a perua tem bloqueio eletrônico do diferencial (EDS + XDS), controle adaptativo de distância e velocidade (ACC), com Front Assist e função de City Emergency Brake (Frenagem Urbana de Emergência Urbana), Detector de Fadiga e a última geração do assistente de estacionamento automático Park Assist 2.0, incluindo o Optical Parking System (display 360º), assim como as funções automáticas de iluminação do FLA – Front Light Assist.


Há outras novas tecnologias, como seleção do perfil de direção com quatro modos (‘Normal’, ‘Sport’, ‘Eco’ e ‘Individual’), nova tela de controle do sistema de climatização e uma nova geração de sistemas de informação e entretenimento.


Ele ainda traz de fábrica sete airbags (dois frontais, dois laterais e dois laterais do tipo cortina e um de joelho para o motorista). Há também freios ABS com BAS e EBD, controle de tração (ASR) e controle eletrônico de estabilidade (ESC).


Equipamentos de série


O Golf Variant traz de série, a partir da versão Comfortline, ar-condicionado Climatic com difusor traseiro, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro “Park Pilot”, vidros com isolamento térmico, sistema de infotainment “Composition Media” (com tela sensível ao toque de 5,8” com sensor de aproximação), faróis de neblina com função de luz de conversão e assistente de partida em rampa (Hill Assist).


O modelo também traz encosto traseiro assimétrico rebatível, espelhos retrovisores externos com ajuste elétrico, aquecimento e função “Tilt down”; vidros elétricos nas quatro portas com acionamento por um toque (“one touch”), coluna de direção com regulagens de altura e de distância, regulagem de altura no banco do motorista, freios a disco nas quatro rodas e apoios de cabeça desenhados para máxima segurança.


E mais: luzes de leitura dianteiras e traseiras, banco traseiro com descansa braço com porta-copos e acesso ao compartimento de bagagem e sobretapetes dianteiros e traseiros em carpete.


A versão Highline acrescenta retrovisor interno eletrocrômico, revestimento de couro para bancos e cabine, controlador de cruzeiro, sensores de chuva e luminosidade, ar-condicionado de duas zonas de resfriamento, luzes ambiente, volante multifuncional com controles do sistema de som e do computador de bordo e espelhos retrovisores externos rebatíves eletronicamente.




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Cruzes LTZ e Sentra são os melhores contra furto






Sedãs médios da Chevolet e Nissan ganham nota 4,5 em cinco em testes do Cesvi Brasil

Mais de 20 mil veículos já foram roubados no primeiro trimestre de 2015, só no Estado de São Paulo. Os dados divulgados na última semana pela Secretaria de Segurança Pública do Estado mostram que os números, apesar de terem diminuído em relação ao recorde do ano anterior, ainda estão longe de tranquilizar a população.


No Brasil a estatística mostra que no ano de 2014 foram furtados mais de 228 mil veículos, ou seja, quase 300 carros para cada 100 mil habitantes, de acordo com dados do site oficial do Ministério da Justiça.


Para se proteger deste tipo de crime, além da contratação de seguros ou instalação de rastreadores, que implicam em mais custos com o veículo, o consumidor pode, na hora da compra, optar por um automóvel que seja menos vulnerável ao furto. Mas como chegar a essa conclusão?


Com o objetivo de ajudar nessa tarefa o Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi Brasil) desenvolve desde 2012, o Índice de Furto, que classifica os veículos de acordo com a disponibilidade e a qualidade dos dispositivos de segurança patrimonial instalados, de série, nos veículos. Como chaves codificadas, imobilizadores, localização da bateria, trava de coluna de direção, alarme e vidros laterais laminados. Os carros que possuem todas essas características são classificados com cinco estrelas.


Mas, entre os modelos analisados pelo Cesvi, nenhum ficou com a classificação máxima. Os mais bem colocados, com 4,5 estrelas, foram o Chevrolet Cruze na versão LTZ e o Nissan Sentra, por terem imobilizador de última geração, chave presencial, bateria de difícil acesso, trava na coluna de direção e alarme.


O único item não disponível nos avaliados, e que deixaria os dois com classificação máxima, foi o vidro lateral laminado. Este produto, de acordo com estudos do Cesvi, aumenta em até oito vezes (quando comparado ao vidro temperado) o tempo que um criminoso leva para obter acesso ao interior do veículo.




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Líder há 25 anos, Explorer ganha linha 2016






Renovado utilitário-esportivo da Ford chega ao mercado norte-americano no segundo semestre com muita tecnologia embarcada

A Ford inicia no segundo semestre a venda do Ford Explorer 2016, com novidades no design, motorização e tecnologias para marcar os seus 25 anos de liderança no segmento de utilitários-esportivos na América do Norte.
 
O modelo traz frente e traseira redesenhadas, com visual robusto, faróis e lanternas de LED, teto solar duplo e rodas de 18 polegadas, ou opcionais de 20 polegadas. O novo motor 2.3 EcoBoost de quatro cilindros com potência de 280 cv se junta ao V6 3.5, de 290 cv, e ao V6 3.5 EcoBoost de duplo turbo, com 365 cv - os dois últimos com transmissão automática SelectShift de seis marchas.
 
A linha vai oferecer também uma nova versão topo de linha, Platinum, com requintes que incluem bancos dianteiros em couro Nirvana microperfurado com função de massagem, apliques de alumínio escovado e madeira na cabine e tela multifuncional de 10 polegadas.
 
As novas tecnologias do modelo incluem câmeras dianteira e traseira com lente grande angular e lavador - exclusivas na categoria -, estacionamento automático perpendicular e entradas USB na dianteira e traseira para recarga de dispositivos móveis. Seu novo sistema de som surround de 500 W da Sony, com as tecnologias Live Acoustics e Clear Phase, recria a dinâmica de som das melhores salas de concerto do mundo.
 
A tampa do porta-malas pode ser aberta sem as mãos - basta passar o pé sob o para-choque, com a chave no bolso. As soluções para reduzir o arrasto aerodinâmico e economizar combustível incluem grade do radiador com fechamento ativo e cortinas de ar no para-choque. Outros recursos disponíveis são piloto automático adaptativo com alerta de colisão e assistência de frenagem, sistema de manutenção na faixa, alerta de pontos cegos e tráfego cruzado, farol alto automático e cintos de segurança traseiros infláveis.
 
O seu sistema de tração integral pode ser selecionado para quatro tipos de piso - normal, neve, areia ou lama - definindo a forma como o motor, a transmissão, os freios e a distribuição de torque vão operar para garantir o controle e a tração do veículo.


Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

Porsche 911 ainda mais radical






Marca alemã lança a versão GT3 R, modelo voltado para as pistas de competição e que se destaca pelo peso mais baixo

Baseado no esportivo de rua 911 GT3 RS, a Porsche projetou um carro de corridas para campeonatos GT3 ao redor do mundo: o 911 GT3 R. Durante o desenvolvimento do 911 de corrida com mais de 500 cv, foi dada atenção especial à diminuição de peso, a uma melhor eficiência aerodinâmica, à redução do consumo, a uma maior facilidade de manobra e a uma segurança ainda mais reforçada, bem como à redução dos custos com assistência e peças.


Concebido a partir do modelo de produção em série, o 911 GT3 R conta com o exclusivo teto com bolha dupla e a distância entre os eixos foi aumentada em 8,3 centímetros, em comparação à geração anterior. Isto garante uma distribuição de peso mais equilibrada e maior previsibilidade nas manobras, particularmente em curvas rápidas, em comparação ao GT3 R anterior. Por meio da aplicação sistemática de soluções de baixo peso para a carroceria, acessórios e suspensão, os engenheiros melhoraram significativamente o centro de gravidade do GT3 R em comparação ao modelo anterior. O desenho de baixo peso da carroceria do esportivo de produção 911 GT3 RS, que conta com construção inteligente com material composto de alumínio-aço, demonstrou ser a base ideal para o carro de corrida. Teto, capota, carenagem, arcos das rodas, portas, seções laterais e traseiras, bem como a tampa traseira, são feitos com um polímero reforçado com fibras de carbono (CFRP) particularmente leve. Todas as janelas são feitas de policarbonato - pela primeira vez, até mesmo o para-brisa é feito nesse material.


O novo 911 GT3 R é acionado por um motor de última geração de 4 litros com seis cilindros opostos, que é praticamente idêntico ao motor de alto desempenho da versão de estrada 911 GT3 RS. Tanto a injeção direta de gasolina, que opera a pressões de até 200 bar, quanto a tecnologia de temporização variável das válvulas garantem um uso particularmente eficiente do combustível. Além disso, o motor de aspiração normal oferece uma dirigibilidade significativamente melhor e maior eficiência em uma faixa mais ampla de rotações. A potência do motor traseiro é transferida às rodas traseiras de 310 mm por meio de uma caixa de câmbio sequencial de seis marchas com engrenagens de dentes retos. Assim como nos modelos GT de estrada do 911, o motorista troca as marchas por meio de alavancas convenientemente posicionadas no volante.


A aerodinâmica do 911 GT3 R também segue o exemplo do carro de rua. As exclusivas aberturas de entrada de ar nos arcos das rodas na carenagem dianteira aumentam a força vertical descendente no eixo dianteiro. Com dois metros de largura e 40 centímetros de extensão longitudinal, a asa traseira oferece equilíbrio aerodinâmico. De seu irmão mais velho, o 911 RSR, o GT3 R emprestou o conceito do radiador em posição central. Ao eliminar os radiadores laterais, a posição do centro de gravidade melhorou, o radiador está mais bem protegido contra danos causados por colisões e a ventilação pelas grelhas na capota foi melhorada.


O sistema de freios do 911 GT3 R também passou por modificações. Graças a uma rigidez maior e a um controle mais preciso do ABS, ele está ainda mais bem adaptado às corridas de longa distância. No eixo dianteiro, pinças de freio monobloco de alumínio feitas para corridas, com seis pistões, combinadas com discos de freio de aço ventilados e ranhurados, com 380 milímetros de diâmetro, garantem desempenhos de frenagem excepcionais. Por sua vez, as rodas traseiras vêm equipadas com pinças de quatro pistões e discos medindo 372 milímetros.


Outro foco de desenvolvimento foi o equipamento de segurança do GT3 R. A capacidade da célula de combustível de segurança FT3 com reforço adicional teve um aumento de 12 litros e agora comporta 120 litros, sendo que o tanque agora conta com uma válvula de corte de combustível de segurança. As portas e as janelas laterais podem ser removidas, e a escotilha de escape no teto ficou maior. Em caso de acidente, os novos bancos de corrida esportivos oferecem aos pilotos uma proteção ainda maior.




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

terça-feira, 19 de maio de 2015

Toyota convoca Corolla e Fielder em recall






Modelos, produzidos entre 2003 e 2007, apresentam problemas no airbag; marca pede que banco dianteiro não seja usado até o reparo

A Toyota iniciou um recall dos veículos Corolla, produzidos entre dezembro de 2003 e março de 2007, e Fielder, fabricados entre abril de 2004 e março de 2007. Essa campanha abrange um total de 112.996 unidades.


O chamadi é motivado pelompimento inadequado do deflagrador do airbag do passageiro dianteiro, que pode provocar a dispersão de pequenos fragmentos de metal da carcaça do deflagrador, juntamente com a bolsa deflagrada. Isso pode acarretar danos materiais e lesões físicas graves ao passageiro alojado no banco dianteiro e aos demais ocupantes do veículo, no caso de colisão frontal que provoque a deflagração da bolsa do airbag.


O recall consistirá em duas etapas. A primeira, com início em 25 de maio de 2015, para a desativação da bolsa do airbag do passageiro dianteiro e a fixação de etiqueta adesiva no painel do veículo, por meio da qual o consumidor será alertado sobre a desativação temporária do airbag.


A segunda deverá se iniciar até 60 dias após o começo da primeira etapa, quando os proprietários destes veículos serão novamente comunicados para a substituição do deflagrador, com a reativação da bolsa do airbag do passageiro dianteiro e a remoção da etiqueta de alerta.


A Toyota alerta ao consumidor que confirmar o envolvimento do seu veículo na campanha não deverá utilizar o banco dianteiro do passageiro para o transporte de pessoas, devendo aguardar o início da campanha, em 25 de maio de 2015.


Mais informações pelo telefone 0800 703 0206 ou pelo site www.toyota.com.br




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

Porsche lança série especial






Modelos 911 Carrera e Boxster terão a versão Black Edition, com visual e pacote de itens de série diferenciados

A Porsche lançou a série especial Black Edition para os modelos 911 Carrera e Boxster. Como o nome sugere, ela se destaca pela predominância da cor preta tanto na pintura externa quanto no interior.


Outro diferencial é o pacote de itens de série. No 911, oferecido nas versões cupê e conversível, com tração nas duas ou nas quatro rodasela tem rodas 20 polegadas e faróis de LED que incluem o sistema de iluminação dinâmica Plus da Porsche. Há ainda bancos dianteiros com aquecimento, sistema de som da marca Bose, módulo telefônico e o assistente de estacionamento (Park Assist) na dianteira e na traseira, entre outros.


Já o Boxster tem rodas do tipo Carrera Classic de 20 polegadas, faróis de bi-xenon com o sistema de iluminação dinâmica da Porsche (Porsche Dynamic Light System, PDLS), ar condicionado bizone, bancos com aquecimento e sistema de som de alta qualidade


Os dois esportivos têm o Porsche Communication Management com módulo de navegação, espelhos retrovisores com redução automática da intensidade da luz, sensor de chuva, piloto automático e volante Sport Design.




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

Subaru WRX STI vence as 24 Horas de Nürburgring






Modelo derivado do WRX STI conquistou a pole position e venceu a corrida com 12 voltas de vantagem sobre o 2º colocado da sua categoria

O Subaru WRX STI NBR Challenge 2015, versão de competição desenvolvida pela Subaru Tecnica International (STI) – divisão esportiva da marca -, foi o grande vencedor na categoria SP3T da tradicional corrida 24 Horas de Nürburging, realizada na Alemanha, entre os dias 14 e 17 de maio. Esta foi a terceira vez que WRX STI NBR subiu ao topo do pódio nesta categoria, 2011, 2012 e 2015.
 
A equipe da SUBARU conquistou a pole position da sua categoria nos treinos classificatórios realizados nos dias 14 e 15 de maio. Desde a largada, os pilotos Carlo van Dam (Holanda), Marcel Lasée (Alemanha), Tim Schrick (Alemanha) e Hideki Yamauchi (Japão) mantiveram um ritmo rápido e constante de corrida, encerrando a prova com a extraordinária vitória das 24 Horas de Nürburging. O Subaru WRX STI NBR Challenge 2015 terminou a prova após 143 voltas na pista, o equivalente a 3.629 quilômetros percorridos, chegando 12 voltas à frente do segundo colocado da categoria SP3T.
 
Na classificação geral, a equipe Subaru conquistou o seu melhor resultado em oito anos de participação consecutivas na corrida: 18ª posição, entre 151 carros que competiram na edição deste ano.
 
Segundo Flávio Padovan, diretor geral da Subaru no Brasil, a vitória conquistada pela versão de competição do WRX STI, desenvolvida pela Subaru Tecnica Internacional, “é a comprovação da elevada performance desse modelo, além de mostrar o elevado potencial esportivo do sistema de tração integral All-Wheel Drive, em circuitos como o de Nürbrugring, uma das pistas mais desafiadoras e perigosas do mundo”.
 
“As 24 Horas de Nürburging é um enorme e exigente campo de testes para o desenvolvimento constante do Subaru WRX STI, que em breve chegará ao Brasil,”, completa o executivo.


Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Nos EUA, novo Camaro terá motor de quatro cilindros






Sexta geração do esportivo americano é inteiramente nova. versão top SS continua sendo empurrada por um V8 de mais de 450 cv

A Chevrolet lançou nos EUA a sexta geração do Camaro. O modelo ainda remete à geração anterior, mas está com linhas ligeiramente mais arredondadas. Destaque para os novos motores. A versão top SS é empurrada por um V8 com 455 cavalos e 62,9 kgfm de torque. O que deverá surpreender aos fãs de muscle cars é a oferta de um motor de quatro cilindros 2.0 turbo de 278 cv e 40,78 kgfm de torque na versão de entrada. A intermediária será empurrada por um V6 de 340 cv e 39,26 kgfm.


O modelo, que começará a ser vendido nos EUA no segundo semestre, também ganhou nova plataforma, o que deve incrementar a dirigibilidade do Camaro. Devido ao uso de metais mais nobres na sua construção, ela ficou até 90 kg mais leve.




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Novo Audi TT acaba de chegar no Brasil






Ícone de design ganha novas linhas e mantém a personalidade
única, motor Turbo FSI de 230 cv proporciona aceleração de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos.


 A Audi do Brasil acaba de lançar no Rio de Janeiro o novo TT Coupé 2015,  que chega totalmente renovado. A terceira geração do cativante esportivo se caracteriza pela forte personalidade do emocionante design e suas qualidades dinâmicas. O novo Audi TT Coupé se destaca também pela aplicação de tecnologias inovadoras no sistema de propulsão. Sua concepção revolucionária de seus controles e mostradores, que mostram todo o seu potencial no Audi Virtual Cockpit, também ressalta aos olhos.O novo TT é oferecido ao mercado brasileiro em duas versões, Attraction e Ambition, ambas equipadas com o eficiente conjunto propulsor formado pelo motor 2.0 Turbo FSI, agora com 230 cv (19 a mais do que na geração anterior) e o câmbio S tronic com seis marchas e dupla embreagem. Os dois modelos trazem de série o Virtual Cockpit da Audi, precursor de uma verdadeira revolução no design do painel de instrumentos.


Com todos estes itens a mais, o novo esportivo chega ao mercado com preços altamente competitivos: a versão de entrada Attraction custa exatamente o mesmo valor da anterior (R$ 209.990,00) e a Ambition, por R$ 20 mil a mais, acrescenta Rádio MMI Plus com sistema de navegação, ar condicionado automático integrado nas saídas de ar, Audi Drive Select, Faróis Full Led, pacote de luzes e rodas de alumínio de 19 polegadas.


Design externo


O primeiro Audi TT chegou ao mercado em 1998, trazendo consigo uma revolução no design. Com uma linguagem visual enriquecida por detalhes nostálgicos em diversos pontos da carroceria e do interior, o modelo se tornou imediatamente um ícone com um grande carisma. Já na segunda geração, que foi lançada em 2006, o TT assumiu estilo ainda mais esportivo com linhas retas e definidas. Nesta terceira geração, o modelo revoluciona em design, realça a esportividade e acrescenta a mais inovadora experiência tecnológica.


A dianteira do novo TT é dominada pelas linhas horizontais. A grade Singleframe é muito mais larga e baixa que a do modelo anterior. Começando pelos cantos superiores da grade, linhas afiladas correm formando um V sobre o capô, que ostenta ao centro os quatro anéis da Audi, de forma semelhante ao que ocorre no superesportivo Audi R8. As entradas de ar possuem elementos que direcionam parte do fluxo aerodinâmico da dianteira para as laterais do carro.


Os faróis, agora mais afilados, dão à face do novo TT um aspecto de determinação. A versão Attraction tem faróis bi-xenon como equipamento de série. No TT Ambition, os faróis são inteiramente de LEDs. Visto de lado, o novo Audi TT se mostra atlético e musculoso. Seu centro de gravidade ficou mais baixo. Com 4,18 metros, o Coupé tem, aproximadamente, o mesmo comprimento de seu antecessor. A distância entre eixos aumentou 37 mm, atingindo 2.505 mm, reduzindo os balanços dianteiro e traseiro. A largura é 1.832 mm e a altura é a mesma da versão anterior, 1.353 mm.


Muitos detalhes do perfil do novo Audi TT lembram a primeira geração deste grande carro. A tampa de acesso ao tanque no lado direito é formada por um círculo cercado por parafusos. Um leve toque no logo TT basta para abri-la. O formato é mais uma reminiscência da primeira geração do TT. A novidade é que não há mais uma tampa rosqueada sob a abertura - a mangueira pode entrar diretamente no bocal do tanque, como acontece nos carros de corrida.


Na traseira, linhas horizontais salientam a impressão de largura esportiva do novo TT. Na versão Ambition, que tem faróis de LEDs, as lanternas traseiras possuem sinaleiras direcionais dinâmicas. A terceira luz do freio é extremamente fina, posicionada sob a borda do defletor traseiro, e tem um papel essencial na definição da silhueta das luzes traseiras.


Quando o carro atinge 120 km/h, um spoiler se abre automaticamente na tampa do porta-malas para melhorar ainda mais a estabilidade do veículo. Todas as versões trazem duas grandes ponteiras de escapamento redondas, também inspiradas no TT original, um pouco mais ao centro do parachoque.


Carroceria: mais resistência com menor peso




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

JAC T6 chega a BH






SUV da marca chinesa será apresentado para clientes e convidados nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira, dia 21 de maio, à partir das 18h30, a concessionária JAC Motors Catalão (Avenida Presidente Carlos Luz, 645, Caiçara), clientes e convidados poderão conhecer em primeira mão T6.


O primeiro utilitário-esportivo (SUV) da JAC no Brasil se destaca por ser maior que o seus concorrentes na mesma faixa de preço, a partir de R$ 70 mil –, como Ford EcoSport e Renault Duster, além dos estreantes Honda HR-V, Jeep Renegade e Peugeot 2008. Ele possui 4,48 metros de comprimento e 1,84 m de largura.


Ele também chama a atenção pelo sistema multimídia da Foxconn (opcional), totalmente intuitivo e em português, que possui conexão HDMI e Bluetooth, leitor de MP3, entradas USB e Auxiliar. A novidade fica por conta da função Mirror Link, que permite conectar e operar todas as funções de celular ou tablet através do touchscreen da tela de 7 polegadas . Essa flexibilidade permite utilizar e operar aplicativos como o Waze, verificar e-mails ou acessar o Facebook, e até visualizar o álbum de fotos do seu celular, diretamente do painel do carro. Outro diferencial são os faróis projetores com regulagem elétrica de altura, que compõem uma exclusividade em sua categoria.


O motor é um 2.0 16V VVT JetFlex, todo construído em alumínio com 155 cv e 160 cv, ambos a 6.000 rpm quando abastecido com gasolina e etanol, respectivamente.




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

Ford apresenta novo Focus






Modelo reestilizado foi apresentado em seminário de tecnologia e deve ser lançado no Brasil nos próximos meses

A Ford exibiu pela primeira vez o Focus reestilizado, que deve chegar ao mercado sul-americano nos próximos meses, antecipando algumas das tecnologias que o carro vai oferecer no segmento de carros médios de volume. A apresentação fez parte do Seminário Ford de Tecnologia e Conectividade.
 
Além do novo visual, o modelo agregará novas tecnologias: sistema SYNC com AppLink, Assistência de Emergência, estacionamento automático e frenagem de emergência. O primeiro oferece comandos de voz para operação do celular, rádio e climatização do veículo, sem a necessidade de tirar as mãos do volante. "Com o sistema AppLink, o SYNC também passou a acessar aplicativos de smartphones que abrem várias opções de informação, entretenimento e conveniência, dentro do conceito de conectividade com segurança."
 
A Assistência de Emergência, já oferecida também em outros modelos da Ford, como novo Ka, New Fiesta, EcoSport e Ranger, faz uma ligação automática ao serviço de atendimento médico de urgência, SAMU, em caso de acidente com acionamento dos airbags ou corte de combustível.
 
O estacionamento automático que será introduzido no Brasil com o novo Focus funciona com o apoio de sensores e câmera e é capaz de manobrar tanto em vagas paralelas como perpendiculares, sem que o motorista precise mexer no volante. Além de tornar a direção mais simples, contribui para pavimentar o caminho do futuro carro autônomo.
 
O assistente de frenagem de emergência é outra tecnologia inovadora voltada para a segurança. Também conhecido como Active City Stop, ele conta com sensores que monitoram o tráfego e, ao detectar a possibilidade de uma colisão, reduz a velocidade e aciona os freios do veículo. Ele opera em velocidades de até 50 km/h e ajuda a evitar acidentes causados por desatenção no trânsito.


Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

terça-feira, 12 de maio de 2015

Gol ganha série especial Rock in Rio






Edição homenageia os 30 anos do festival de música e tem a versão Comfortline 1.0 como base; preço é de R$ 45.410

A Volkswagen apresentou uma nova série especial para o Gol, a Rock in Rio, que já havia dado as caras no compacto em 2011 e em outro modelo da marca, o Fox. Ele é uma homenagem aos 30 anos do festival de música e tem como base a versão Comfortline - com motor 1.0 de até 76 cv.


Com preço de R$ 45.410, ele traz de série rodas de 15 polegadas, CD player com sistema Bluetooth e entradas SD card, USB e auxiliar, faróis duplos com máscara negra, para-sois iluminados, alto-falantes e alças no teto.


Também estão incluídos sensores de estacionamento e tomada de 12 volts no painel. O volante é multifuncional, revestido em couro, com costura vermelha e inclui os comandos de som e do I-System. O acabamento também é diferenciado, com soleiras das portas dianteiras com aplique alusivo ao evento. Os pedais vêm com capa de alumínio. Há apliques em alusão ao Rock in Rio na cor vermelho Tornado nas molduras das saídas de ar e na coifa da alavanca de câmbio, feita de couro sintético.


Os bancos trazem revestimento com tecido exclusivo (faixa central em Tear Jacquard Puzzel cinza), apliques em vinil Laminado preto Titan e costuras vermelhas com pespontos simples, além da etiqueta “Rock in Rio” – o logotipo do evento também está no porta-objetos removível.


Por fora, o Gol Rock in Rio se diferencia por adesivos que fazem alusão ao festival, além de grade dianteira com aberturas em forma de colmeia, retrovisores com capa prateada e repetidores das luzes de direção. Além disso, há faixas pretas nas colunas centrais e na região da placa traseira, e lanternas escurecidas.




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

domingo, 10 de maio de 2015

Dafra lança linha 2016 do Citycom 300i






Com preço sugerido de R$ 16.990, scooter ganha novos faróis e lanterna traseira em LED, entre outras novidades

A Dafra lançou a versão 2016 do Citycom 300i que traz novos faróis, com máscaras num tom mais escuro, lanterna traseira em LED, acabamento acarpetado no porta-objetos sob o banco e adesivo degrade no para-brisa.
 
Além das novidades, o scooter conta de série com freios a disco FH-CBS (Full Hidraulic Combined System, ou freios combinados de acionamento hidráulico), rodas aro 16” e transmissão automática CVT.


O painel tem iluminação em LED, combinando mostradores analógicos e digitais, apresentando dados como nível de combustível, hodômetros total e parcial e relógio. Logo abaixo do painel está um amplo porta-luvas, com tomada 12V para carregar diferentes dispositivos, como celular e GPS, e fechamento por chave.


O scooter ainda conta com gancho retrátil para levar pequenas sacolas, tampa do tanque de combustível disposta sob as pernas do condutor, e pedaleiras retráteis para o garupa.
 
O Citycom é equipado com motor de 263,7 cm3, quatro tempos, monocilíndrico, quatro válvulas, com 23 cv de potência a 7.500 rpm e torque de 2,44 Kgfm a 5.500 rpm. De acordo com a marca  o consumo fica em torno de 24,1 km/l em estradas e, nos percursos urbanos, chega a 27,82 km/l. A Dafra explica que p melhor resultado em trajetos urbanos é fruto do CVT.


O preço sugerido é de R$ 16.990




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

Peugeot 208 faz 50 km/l






Em teste realizado pela marca francesa, versão BlueHDi percorreu 2.152 km com 43 litros de diesel, com média de 50 km/l

A Peugeot estabeleceu um novo e recorde de consumo de combustível com o 208 BlueHDi. Equipado com o motor 1.6 BlueHDi, o compacto francês percorreu 2.152 km com 43 litros de diesel, com média de 50 km/l.
 
Esse desempenho foi alcançado no final de abril na pista de teste da Peugeot em Belchamp, na França, sob o controle da organização francesa de certificação UTC (União Técnica de Automóveis, Motocicletas e Bicicletas). O 208 de série, equipado com motor 1.6L BlueHDi e caixa manual de cinco velocidades, percorreu em 38 horas a distância de 2.152 km, consumindo apenas 43 litros de combustível. D
 
Com um consumo oficial de combustível combinado de 33,5 km/l e baixas emissões de CO2 de 79 g/km, o modelo garante um lugar de referência mundial para um veículo de produção em série equipado com um motor de combustão interna. Essa versão é caracterizada pela presença de um spoiler traseiro aerodinâmico e pela adoção de pneus Michelin de baixa resistência Energy Saver+.



Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Novos Sandero e Logan são convocados para recall






Modelos da Renault equipados com motor 1.0 e ar-condicionado devem ir às concessionária para reparar fixação do tubo de combustível

A Renault está convocando os proprietários dos novos Sandero e Logan com motor 1.0 e equipado com ar-condicionado, chassis EJEJ218750 a FJ703048, fabricados de outubro de 2013 a novembro de 2014, a comparecerem à rede de concessionárias Renault para aplicação de um componente de fixação e/ou substituição do tubo de combustível.


Em função de possível contato do tubo de combustível com a mangueira do ar condicionado, há risco de perfuração do tubo de combustível, com possibilidade de incêndio no compartimento do motor. O reparo envolve 33.974 veículos.


A lista das concessionárias está no site www.renault.com.br e mais informações podem ser obtidas no telefone 0800-0555615.




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Renault confirma produção do Sander R.S.






Versão esportiva do hatch deverá ter motor 2.0 16V de quase 160 cv e câmbio manual de seis marchas

Depois de divulgar alguns teasers do modelo, a Renault confirmou que a versão esportiva do Sandero, batizada de R.S., será produzida na América Latina. Ela fez fez a sua primeira aparição na 2ª etapa do Campeonato Brasileiro de Marcas realizada no último final de semana no autódromo Velopark, em Nova Santa Rita (RS).


De acordo com a marca francesa, o Sandero R.S. "atende as expectativas dos amantes de carros da América Latina. Usa como base o ágil, confiável e dinâmico Sandero, que na versão R.S. será um esportivo compacto que oferecerá muita diversão a um preço justo". Especula-se que o valor do carro será na faixa dos R$ 60 mil


A Renault Sport, divisão esportiva dos franceses, trabalhou chassi, motor, suspensão, direção e design nessa versão. Este será o primeiro carro R.S. feito na América Latina. Ainda não foi divulgado qual motor será usado, mas deverá ser o 2.0 16V que equipa as versões top do Duster, com 158 cv de potência. O câmbio poderá ser o manual de seis marchas.




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

terça-feira, 5 de maio de 2015

Audi RS6 e RS7 ganham linha 2015 no Brasil






Esportivos alemães tem 560 cv de potência e passaram por face-lift; preço deve passar dos R$ 600 mil

A Audi lançou no Brasil a linha 2015 dos esportivos RS6 Avant e RS7, que ganharam retoques no visual. Os dois são impulsionados pelo mesmo motor, um V8 4.0 TFSI de 560 cv de potência e torque de 71,4 kgfm. O câmbio é automático com oito marchas e a tração integral quattro. Os números de desempenho também são idênticos: os dois modelos aceleram de 0 a 100 km/h em apenas 3,9 s, com  velocidade máxima de 305 km/h.


No caso da perua RS6, as mudanças foram na grade, faróis, entradas de ar, saias laterais, lanternas traseiras e ponteiras do escapamento. Internamente, há acabamento em fibra de carbono e os bancos têm couro Alcântara.


Já no "cupê de quatro portas" RS7 os faróis, também adaptados à nova grade, vêm com tecnologia LED como item de série e trazem um novo desenho para as luzes de condução diurna. Por dentro, O sistema MMI navigation plus, de série, com MMI touch, agora utiliza a plataforma modular de infotainment de última geração: seu ponto alto é um eficiente processador gráfico desenvolvido pela Nvidia, parceira da Audi. O sistema permite que motorista aprecie uma navegação 3D, TV digital e DVD Player em um sistema de som de alta definição da Bang&Olufen. Destaca-se ainda o acabamento em carbono em algumas partes e bancos revestidos em couro em Alcântara.


Nos dois modelos, os quatro discos de freio, ventilados internamente, têm design ondulado para redução de peso e são de cerâmica, o que permite seu uso em condições extremas.E para reduzir o consumo, o motor tem tecnologia que desliga quatro cilindros quando não há demanda de potência.


Os preços ainda não foram definidos, mas deverão passar dos R$ 600 mil




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

Ford F-150 ganha nota máxima em crash-test






Nos EUA, picape foi classifica com cinco estrelas em teste da NHTSA

A nova geração da picape Ford F-150 foi a única picape grande a conquistar a nota máxima de cinco estrelas em segurança em todos os tipos de "crash tests" - frontal, lateral e capotamento - e em todas as configurações de cabine nos testes de impacto da NHTSA, agência nacional de segurança nas estradas dos Estados Unidos, e também foi apontada como líder da categoria em economia de combustível.
O projeto da F-150 incorpora uma série de avanços, como a aplicação de aço de alta resistência na estrutura e chapas de liga de alumínio de nível militar na carroceria, responsáveis por uma redução de mais de 300 kg no seu peso.
O modelo também foi classificado como a picape mais econômica do seu segmento pelo "AAA Green Car Guide", ranking elaborado pelo Centro de Pesquisa Automotiva do Automóvel Clube do Sul da Califórnia, nos EUA. A F-150 Lariat SuperCab com motor 2.7 EcoBoost a gasolina e sistema "Auto Start-Stop" de série aparece no topo da lista, com um consumo médio de 8 km/l na cidade e de 11 km/l na estrada. Os veículos foram avaliados em 13 categorias, incluindo testes de frenagem, economia de combustível, emissões, dirigibilidade e conforto de rodagem.
A F-150 faz parte da Ford Série F, linha de picapes mais vendida da América do Norte há 38 anos consecutivos e líder geral do mercado norte-americano há 33 anos consecutivos.


Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Aprilia RSV4 RR 2015: campeã aperfeiçoada






Vencedora do Campeonato Mundial de Superbike em 2014, esportiva da fábrica italiana recebe diversas melhorias para continuar na ponta

Entre 2009, quando foi lançada, e 2014, a Aprilia RSV4 venceu três títulos do Campeonato Mundial de Superbike, o último deles no ano passado. Mesmo assim a fábrica de Noale (ITA) decidiu aprimorar a RSV4 que ganhou o “sobrenome” RR (Race Replica). Apresentada no Salão de Milão 2014, o modelo 2015 está chegando agora às lojas de todo o mundo e tem feito barulho na imprensa internacional.
De acordo com os engenheiros da Aprilia, as melhorias tiveram como objetivo principal aproximar ainda mais a RSV4 de rua de uma moto de pista, pronta para competir. Pode parecer apenas um discurso de marketing, mas na esportiva italiana trata-se de uma necessidade. Isso porque as novas regras do Mundial de Superbike para 2015 limitaram bastante as mudanças que podem ser feitas nos modelos de série para disputar o campeonato.
A solução da Aprilia então foi aprimorar o modelo vendido ao público para que tivesse também uma moto melhor na pista. A nova RSV4 RR é mais leve, mais potente, e traz um pacote eletrônico ainda mais completo.
1,5 kg a menos, 16 cv a mais
Apesar de não se tratar de um modelo completamente novo, a RSV4 RR recebeu importantes melhorias no chassi e motor. O propulsor V4 de 999,6 cm³ com os cilindros dispostos a 65° foi redesenhado internamente para atingir a potência máxima de 201 cv a 13.000 rpm – 16 cv a mais do que no modelo anterior. Novos bicos injetores, válvulas em titânio, além de servo-motores independentes para cada corpo de acelerador foram adotados de modo a permitir uma melhora na mistura ar-combustível. Os dutos de admissão variáveis dão conta do recado para manter o bom torque em uma ampla faixa de rotações.
Para perder peso, o regime começou dentro do V4 com materiais mais nobres e leves – só com as novas bielas a RSV4 RR perdeu 400 gramas, de um total de 1,5 kg mais leve. A distribuição de peso foi alterada e o motor agora está fixado em uma posição mais baixa. Mas isso não importa muito, afinal a superesportiva da Aprilia é uma das únicas do mercado que permite a personalização total de diversos elementos do chassi, entre eles a posição do motor e o ponto de fixação da balança traseira.
Outra bem-vinda mudança ciclística foi o alongamento da distância entre-eixos em 14 mm para aprimorar a tração da roda traseira e evitar as constantes empinadas do modelo em função de seu tamanho compacto e sua aceleração brutal.
Mais eletrônica
O conceito de “eletrônica total” dos modelos anteriores foi aprimorado. Além dos mapas de gerenciamento do motor, a superesportiva italiana conta com uma nova ECU, mais potente, para controlar o sistema Aprilia Performance Ride Control (Controle Aprilia de Desempenho e Pilotagem), chamado pela sigla APRC.
Item de série, o sistema oferece controle de tração com oito níveis de ajuste, além de oferecer ao piloto configurações especiais para cada tipo de pneu (ATC - Aprilia Traction Control). Há ainda o AWC (Aprilia Wheelie Control) pode ser regulado em três configurações, para manter a roda dianteira no chão; o ALC (Aprilia Launch Control), que auxilia na largada em pista, e o AQS (Aprilia Quick Shift), que permite ao piloto trocar as marchas com agilidade, sem precisar desacelerar ou acionar a embreagem.
A RSV4 RR teve ainda os freios ABS aperfeiçoados ainda mais para o uso em pista. Pesando menos de 2 kg, o conjunto de freios ABS pode ser desativado ou ainda regulado em três diferentes níveis, tudo pelos comandos no punho da moto.
Race Factory
Além da nova RSV4 RR, outra novidade da Aprilia para este ano foi o lançamento da versão RF, ou Race Factory, que traz as cores do modelo campeão do mundo em 2014 pelas mãos do francês Sylvain Guintoli. Com grafismo diferenciado, a RSV4 RF também vem com o “Race Pack” de série, que inclui rodas forjadas de alumínio e suspensões Öhlins no trem dianteiro, na balança traseira e também no amortecedor de direção.
Os modelos acabaram de ser apresentados à imprensa mundial no circuito de Rimini, na Itália. Entretanto, a fábrica de Noale ainda não confirmou o preço da RSV4 RR, que vem nas cores prata e preta, nem tampouco da RSV4 RF com o grafismo de pista. Como a marca, pertencente ao grupo Piaggio, não tem representante oficial no Brasil, os modelos não têm previsão de chegarem ao País. As poucas unidades da RSV4 anterior vistos por aqui são, geralmente, comercializadas por importadores independentes.


Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

Ténéré 250 faz o mesmo que XRE 300 com mais economia e por um preço menor








Elas já são veteranas em nossas ruas e estradas. A Honda XRE 300 chegou às lojas em 2010, enquanto a Yamaha XTZ 250 Ténéré estreou no ano seguinte. Imediatamente, os modelos caíram no gosto dos amantes dos modelos de uso misto (on/off-road) que procuram uma motocicleta robusta para viajar por um preço acessível. Após quase cinco anos de disputa, muitos ainda têm dúvida sobre qual delas merece ocupar um espaço na sua garagem. Por isso, nós da Agência INFOMOTO, colocamos os dois modelos frente a frente em uma viagem de 350 km e também no uso diário para descobrir as vantagens e desvantagens de cada uma.
A XRE 300 carrega aquela característica típica das motos Honda: consegue uma intimidade imediata com o piloto. Em algumas voltas no quarteirão, a moto já parece ser uma velha companheira de estrada. Câmbio com engates leves, freios extremamente eficientes, motor silencioso e bom acabamento.
Já a Yamaha tem a proposta de “tocar o coração” e convida o motociclista para uma longa viagem com seu tanque grande, farol duplo e para-brisa. Além disso, carrega o nome Ténéré que povoa o imaginário dos motociclistas aventureiros.
Mais diferenças
Uma das grandes diferenças entre os modelos está no motor. A XRE 300 tem um monocilíndrico bicombustível, DOHC, com 291,6 cm³ de capacidade cúbica, que produz 26,3 cv de potência máxima a 7.500 rpm e torque de 2,85 kgf.m a 6.500 rpm (abastecido com etanol). Já a Yamaha Ténéré é empurrada por um motor de um cilindro, 249 cm³, SOHC, que roda apenas com gasolina. O propulsor atinge a potência máxima de 21 cv a 8.000 rpm e o torque máximo de 2,10 kgf.m a 6.500 rpm.
Para além dos números, os motores mostram outras diferenças na prática. Na estrada, por exemplo, a Ténéré precisou acelerar muito para acompanhar a XRE 300, que se mostrou superior tanto em velocidade máxima como também em retomadas. Não há dúvida de que a Honda tem melhor desempenho. Porém não é perceptível em todas as situações, exceto quando é preciso enrolar o cabo e “esgoelar” a moto. Rodando em ritmo normal, a diferença de motorização e desempenho praticamente não é percebida.
Claro que o melhor desempenho da Honda cobra um preço na hora de abastecer e gasta mais que a Yamaha. Rodando a 120 km/h na estrada, a Ténéré percorreu 24 km/litro. Quando reduzimos a velocidade para 100 km/h, essa média chegou a quase 28 km/litro. As medições de consumo na Honda XRE 300 seguiram os mesmos parâmetros, pois as motos viajaram juntas para Campos do Jordão (SP). No primeiro trecho, a 120 km/h, o consumo foi de 22,6 km/litro; enquanto que a 100 Km/h o consumo melhorou para 24,5 km/litro.
No circuito misto cidade/estrada as motos foram mais econômicas. A Yamaha conseguiu superar a média de 30 km/litro, enquanto a XRE 300 se aproximou dos 28 km/litro, porém tudo depende da forma como o piloto usa o acelerador.
Com isso, a XTZ 250 Ténéré sai na frente no quesito autonomia, pois seu tanque é maior e seu consumo, menor. A Yamaha comporta 16 litros no reservatório, enquanto no modelo Honda cabem 13,6 litros. Em uma conta aproximada, a Ténéré tem cerca de 400 km de autonomia, contra menos de 300 km da XRE 300.
Conforto na estrada
Outro fator que diferencia as motos é o conforto. Enquanto a XRE 300 praticamente não oferece proteção frontal contra o vento, a Yamaha permite que o piloto viaje com mais conforto, graças ao para-brisa que desvia o ar. Reforçando sua vocação de pequena aventureira. Outro ponto positivo foi seu banco com desenho mais anatômico que, após 300 km de estrada, mostrou-se mais confortável.
Embora o banco da XRE 300 tenha espuma de boa densidade e ofereça conforto para piloto e garupa, é menos confortável se comparado ao modelo da Yamaha. Na Honda, o piloto parece pronto a atacar uma curva (como se estivesse no motocross), enquanto na Ténéré o motociclista vai mais relaxado.
Outro incômodo para quem pilotou a XRE 300 foi a manopla. Sua borracha é muito dura e incomoda após muitos quilômetros, principalmente se o piloto usar luvas finas. Um detalhe fácil de resolver, mas ainda é um problema do modelo.
Robustez na cidade
As duas motos enfrentaram também o trânsito pesado de São Paulo e conseguiram passar bem pelos corredores estreitos e motoristas estressados. Suas suspensões de longo curso absorvem bem os inúmeros buracos das ruas e avenidas paulistanas – e as rodas de 21 polegadas de ambas também ajudam nessa tarefa.
Por ter mais torque, a XRE 300 se sai melhor em manobras de baixa velocidade e ainda conta com a praticidade do bagageiro de série, que permite fixar itens com mais facilidade e também a instalação de um baú. O item está ausente na Ténéré 250 – embora haja rumores que estará entre as mudanças do modelo 2016.
No off-road
Sem dúvida o fora de estrada é “mais a praia” da XRE 300. O maior curso das suspensões e os freios mais eficientes da XRE 300 – até mesmo o ABS projetado para isso – permitem incursões com mais desenvoltura em estradas sem asfalto na busca de diversão. A posição de pilotagem mais agressiva também colabora para isso. Já na Ténéré o piloto terá um pouco mais de trabalho para controlar a moto, mas dependendo de sua habilidade não ficará para trás.
Alguns detalhes devem ser levados em conta na hora da escolha. Rodas de alumínio e a possibilidade de ser abastecida com etanol ou gasolina são fatores positivos da XRE 300, mas essa moto deveria ter uma tampa de combustível mais moderna. Enquanto isso, a Yamaha Ténéré traz lampejador de farol alto e a prática tampa de combustível estilo aeronáutico, que não necessita ser retirada do tanque.
O sistema de freios nos dois modelos tem a mesma configuração com disco nas duas rodas. Porém a XRE 300 apresenta uma frenagem mais eficiente e que transmite mais confiança. Na versão avaliada, dotada de ABS, o modelo Honda torna-se praticamente imbatível, até mesmo no off-road, pena que é tão cara. Já o conjunto de freios da Yamaha Ténéré cumpre seu papel com eficiência, mas deixa a desejar se comparado ao da XRE 300.
Conclusão
Destinadas ao mesmo público, as motos exigem uma análise mais apurada da utilidade que será dada a cada uma delas. A Honda XRE 300 até aparenta ser uma moto de cilindrada maior do que realmente é. Mais “requintado”, o modelo Honda roda com facilidade na cidade, nas estradas de terra e em viagens curtas.
Outro fator a ser levado em consideração é o preço. Ambas estão caras, mas pesquisando o preço praticado nas concessionárias da cidade de São Paulo encontramos a versão standard da Honda XRE 300 por R$ 15.100 - com freios ABS chega a incríveis R$ 17.900. Já a Yamaha Ténéré pode ser encontrada por R$ 14.200. Outro ponto para a aventureira de 250cc.
Portanto, após a viagem até Campos do Jordão e tantos outros quilômetros em trechos urbanos, a Ténéré 250 foi nossa escolhida por ser mais econômica e confortável para viajar – características favoráveis para quem quer viajar e também para quem usa a moto diariamente. Mas o que pesou mais a favor da caçula da família Ténéré foi a diferença de preço. Embora o desempenho da XRE 300 seja melhor e o modelo Honda tenha rodas de alumínio e motor flex, a nosso ver, a Yamaha XTZ 250 Ténéré cumpre as mesmas tarefas por um preço menor.
FICHA TÉCNICA
Yamaha XTZ 250 Ténéré
Motor monocilíndrico, quatro tempos, duas válvulas, comando simples no cabeçote (SOHC) e arrefecido a ar com radiador de óleo
Capacidade cúbica 249 cm³
Potência máxima 21 cv a 8.000 rpm
Torque máximo 2,10 kgf.m a 6.500 rpm
Diâmetro x curso 74 x 58 mm
Alimentação Injeção eletrônica de combustível
Relação de compressão 9,8: 1
Sistema de ignição Eletrônica
Partida Elétrica
Câmbio Cinco velocidades
Embreagem Multidisco em banho de óleo
Suspensão Dianteira Garfo telescópico com 220 mm de curso
Suspensão Traseira Monoamortecida com 240 mm de curso
Freio Dianteiro Disco simples de 245 mm de diâmetro e pinça de dois pistões
Freio Traseiro Disco simples de 203 mm de diâmetro e pinça de pistão simples
Pneu Dianteiro 80/90 – 21
Pneu Traseiro 120/80 – 18
Chassi Berço semiduplo
Dimensões (C x L x A) 2.120 mm x 830 mm x 1.370 mm
Altura do assento 865 mm
Altura mínima do solo 270 mm
Entre-eixos 1.385 mm
Capacidade do tanque 16 litros (4,8 l de reserva)
Peso seco 137 kg
Cores Azul, branca, cinza e vermelha
Preço praticado R$ 14.200 (preço médio base São Paulo - SP)


Honda XRE 300 C-ABS
Motor Um cilindro, DOHC, arrefecimento a ar
Capacidade cúbica 291,6 cm³
Potência máxima (declarada) 26,1 cv a 7.500 rpm (gasolina) / 26,3 cv a 7.500 rpm (etanol)
Torque máximo (declarado) 2,81 kgf.m a 6.500 rpm (gasolina) 2,85 kgf.m a 6.500 rpm (etanol)
Câmbio Cinco marchas
Transmissão final corrente
Alimentação Injeção eletrônica
Partida Elétrica
Quadro Berço semiduplo em aço
Suspensão dianteira Garfos telescópicos com 245 mm de curso
Suspensão traseira Amortecedor Pro-link com 225 mm de curso
Freio dianteiro Disco simples de 256 mm de diâmetro (C-ABS)
Freio traseiro Disco simples de 220 mm de diâmetro (C-ABS)
Pneus Metzeler Enduro 3 - 90/90-21 (D)/ 120/80-18 (T)
Comprimento 2.171 mm
Largura 830 mm
Altura 1.181 mm
Distância entre-eixos 1.417 mm
Distância do solo 259 mm
Altura do assento 860 mm
Peso em ordem de marcha Não disponível
Peso a seco 151 kg
Tanque de combustível 13,6 litros
Cores Vermelha, preta/branca e Rally
Preço sugerido R$ 17.900 (preço médio base São Paulo - SP)




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Rali Mitsubishi Motorsports desembarca em Tiradentes (MG) no próximo dia 9 de maio








A cidade histórica de Tiradentes (MG) receberá no dia 9 de maio a segunda etapa da temporada 2015 do rali de regularidade Mitsubishi Motorsports. O evento, que está no 21º ano, reúne famílias, casais e amigos apaixonados por off-road em busca de um sábado divertido, em meio a trilhas e belas paisagens.


"Depois de alguns anos, voltamos a ter rali em Tiradentes. É uma cidade turística incrível e que oferece um relevo ótimo para a prática de off-road", explica Fernando Julianelli, diretor de marketing da Mitsubishi Motors do Brasil.


Na etapa mineira, a categoria Graduados, para duplas experientes, percorrerá 180 km, assim como a Turismo, para quem tem experiência intermediária. Já a Turismo Light, para pilotos e navegadores iniciantes, terá 140 km de percurso.


"Os competidores vão encarar muitas estradas de terra e seguirão rumo aos municípios vizinhos de Prados, Lagoa Dourada e Dores de Campos", adianta Julianelli. "A Turismo Light encerra a prova margeando uma linha férrea e as categorias Graduados e Turismo enfrentarão ainda trechos de reflorestamento."


A competição é também um ponto de encontro de amigos e famílias, que aproveitam o rali para sair da rotina e viver experiências diferentes. "Cada metro percorrido vale a pena. A estrutura que a Mitsubishi monta a gente não encontra em lugar nenhum. E as amizades não têm preço", garante o casal Ariel e Pamela Bueno da Fonseca.


Como funciona?
As inscrições são abertas sempre 12 dias antes da competição. Os interessados devem entrar no site www.mitsubishimotors.com.br e preencher o cadastro. As vagas são limitadas.


Na sexta-feira véspera da competição, os participantes se encontram para entregar os alimentos, confirmar a inscrição e adesivar os carros. À noite, há um briefing sobre as trilhas e aula de navegação.


No sábado, a partir das 7h, os competidores se reúnem para a largada. "As provas são cuidadosamente planejadas para que todos possam usar ao máximo seus 4x4 e também curtir paisagens lindas. A dificuldade varia entre as categorias, então podem participar iniciantes, até quem nunca colocou o carro em uma trilha, até os mais experientes", explica Julianelli.


No fim do dia, após um grande almoço, sobem no pódio as melhores duplas do Mitsubishi Motorsports.


Calendários 2015
Mitsubishi Motorsports Sudeste*
09/05 - Tiradentes (MG)
30/05 - São José do Rio Preto (SP)
20/06 - Goiânia (GO)
04/07 - Curitiba (PR)
08/08 - Penedo (RJ)
22/08 - Vitória (ES)
07/11 - Joinville (SC)
28/11 - Ribeirão Preto (SP)
*Datas e locais sujeitos a alterações.


Mitsubishi Pró-Brasil - Ação Social
A Nação 4x4 da Mitsubishi também está envolvida no espírito de solidariedade e cidadania com a ação social Mitsubishi Pró-Brasil. Desde 1994 foram arrecadadas mais de 980 toneladas de alimentos, em doações através das inscrições. Para participar das provas, os competidores fazem a doação, por carro, de 30kg de alimentos não perecíveis e seis produtos de higiene, que serão destinados a associações da cidade. Nesta primeira etapa os competidores também doarão cobertores.


O Mitsubishi Motorsports tem patrocínio de Petrobras, Itaú, Dalgas, W. Truffi, Transzero, Pirelli, Clarion, Unirios, Embracon, STP, Tecfil, Mapfre, Pilkington, Flamma, Rede, Sky, Sideral e Artfix.


Acompanhe as novidades dos ralis Mitsubishi através das redes sociais: Twitter (www.twitter.com/nacaomitsubishi) e Facebook (www.facebook.com/Mundomit). Para mais informações, vídeos, fotos e inscrições, acesse: www.mitsubishimotors.com.br.


Credenciamento de imprensa
O credenciamento de imprensa pode ser feito pelo e-mail: imprensa@mmcb.com.br. Os interessados devem enviar o nome do veículo e os dados completos do jornalista.


Programação - Mitsubishi Motorsports
08 de maio - Sexta-feira
Entrega de kits, vistoria, briefing e aula de navegação - das 17h às 22h
Endereço: Pousada Pequena Tiradentes. Av. Governador Israel Pinheiro, 670 - Estação


09 de maio - Sábado
Endereço: Pousada Pequena Tiradentes. Av. Governador Israel Pinheiro, 670 - Estação
A partir das 7h30 - Início das largadas
A partir das 14h - Chegada, almoço e premiação




Para mais informações acesse:
www.webseminovos.com.br