segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Melhor Motorista de Caminhão do Brasil aponta para a renovação na categoria



Pódio da quinta edição do MMCB mostra que os motoristas buscam na capacitação uma forma de contribuir para o transporte de cargas mais profissional, seguro e eficiente

A competição Melhor Motorista de Caminhão do Brasil (MMCB) chegou ao fim. Depois de cinco meses percorrendo mais de 22 mil quilômetros por 11 Estados brasileiros e 14 etapas regionais, os 65 mil inscritos conheceram o grande campeão. O Melhor Motorista de Caminhão do Brasil é Eliardo João Locatelli, 33 anos, gaúcho de Carazinho, que no sábado (6), no Posto Sakamoto II, em Guarulhos (SP), superou outros 27 motoristas finalistas na grande e emocionante decisão. 



Apesar dos 33 anos, jovem na profissão, Eliardo é um veterano na competição que a Scania organiza. Pela terceira edição seguida ele venceu uma etapa regional e participou da grande final. Bateu na trave em 2012, quando participou da final, mas este ano ficou atento aos detalhes e, com muita concentração, superou os adversários na prova final, o Super Z, em que os três melhores se enfrentam realizando manobras ao mesmo tempo. “Aprendi muito nos últimos quatro anos participando do MMCB e recebendo o treinamento por meio dos cursos oferecidos gratuitamente. Usei todo esse conhecimento na prova final e, principalmente, mantive a calma e a concentração para cometer menos erros. Finalmente realizei meu sonho, de ser eleito o melhor motorista de caminhão do Brasil.” 



Renovação da categoria

A final do MMCB 2014 mostrou que há um processo de renovação do motorista de caminhão no Brasil. A média de idade dos 28 finalistas foi de 36 anos. E o pódio teve motoristas ainda mais jovens. Além de Eliardo (33 anos), o vice-campeão Marcos Araldi, outro gaúcho, de São Leopoldo, tem 35 anos. E o terceiro colocado, Anderson Dare Gonçalves Andrade, de Contagem (MG), com apenas 26 anos, está na turma dos seis finalistas abaixo dos 30 anos. 

Esses três motoristas também têm histórias interessantes, que representam um perfil do que é a profissão no Brasil. O campeão Eliardo é o exemplo de perseverança: em nove anos desempenhando a função de caminhoneiro passou os últimos quatro perseguindo seu sonho. Participa do MMCB desde 2010, realizou todos os cursos de capacitação oferecidos como prêmio aos motoristas e foi além: “Acompanhei as outras etapas pelo Brasil. Programava minhas viagens para coincidir com essas etapas, então pude ver o nível dos competidores de outros Estados, fazer muitas amizades e descobrir o quanto o caminhoneiro está carente em diversos aspectos, como a falta de apoio, de atualização. Independentemente da premiação da final, o que a Scania oferece é algo de muito valor para todos”. 


Marcos Araldi, o vice-campeão de 2014, veio para a grande final na semana passada, um dia após ter perdido seu emprego de transportador de conjuntos geradores no Rio Grande do Sul. Procurou durante os dois dias de provas do MMCB não pensar na dura realidade que o esperava em casa. E essa tranquilidade foi o ingrediente que faltava para chegar tão longe: “Era uma pressão desnecessária durante a final. Pretendo buscar uma recolocação no mercado, mas agora posso dizer que o cenário vai ficar mais fácil. Além do título de vice-campeão terei a oportunidade de receber mais conhecimento com os diversos cursos que ganhei.” 

Já Anderson Dare Gonçalves Andrade representa o jovem talento que chega com muita vontade de crescer na profissão. Com apenas 26 anos e incentivado pela família, ele nunca havia feito treinamento específico para dirigir um caminhão. “Meu pai e meu irmão são motoristas, e aprendi tudo com eles. Vim para a final com o intuito de me divertir, não pensei em chegar tão longe. Andar de avião pela primeira vez para mim já tinha sido um prêmio. Estar entre os três melhores do Brasil é um sonho.” 



Agora com os cursos "Master Driver" da Scania e de capacitação do Sest-Senat, pela primeira vez Anderson terá a oportunidade de buscar conhecimento em sala de aula para sua profissão. “Estou muito motivado em ser um motorista de caminhão cada vez melhor. E agora tenho uma grande oportunidade para reciclar meus conhecimentos. E como sou jovem, com apenas seis anos na profissão, por que não sonhar em um dia trabalhar na Scania como instrutor? Essa competição é muito importante para a autoestima do profissional. Então, vou continuar sonhando alto.” 

Para a Scania, o objetivo de valorizar o motorista de caminhão como parte importante da tríade formada também pelo veículo e pelos serviços disponibilizados, vai contribuir para um transporte mais eficiente e um ciclo sustentável mais consistente. 

“Estamos muito contentes com o resultado do MMCB 2014. Tivemos o recorde de inscrições, de 65 mil motoristas, o maior número de inscritos em 40 países que organizam essa competição. Mais de 1.100 participantes das 14 etapas regionais. E 28 finalistas de alto nível, que mostraram suas habilidades e o compromisso com uma direção mais segura e eficiente nas estradas. E ainda um pódio que reflete o perfil do motorista de caminhão no Brasil: todos muito motivados, conscientes de suas responsabilidades e otimistas com o futuro da profissão”, comemora Márcio Furlan, gerente de Marketing e Comunicação Comercial da Scania no Brasil.


Premiação
Eliardo João Locatelli, o vencedor do MMCB 2014, receberá um pacote de prêmios no valor de R$ 40 mil, distribuídos em aparelhos eletrônicos, móveis e eletrodomésticos. Além disso, o Melhor Motorista de Caminhão do Brasil ganhou uma viagem com acompanhante para conhecer a matriz da Scania, na Suécia, um jogo de seis pneus da Bridgestone e um curso de 40 horas do Sest-Senat. 

O vice-campeão, Marcos Araldi, e o terceiro colocado, Anderson Dare Gonçalves Andrade, ganharam uma série de prêmios, entre eles viagem com acompanhante para um resort no Brasil, um jogo de seis pneus da Bridgestone, kits promocionais e um curso de 40 horas do Sest-Senat. 

Os 28 campeões regionais farão o curso de Treinamento de Motoristas Scania “Master Driver”, de 40 horas.

A quinta edição da competição Melhor Motorista de Caminhão do Brasil contou com o patrocínio do Scania Banco, Bridgestone/Bandag, Shell, Noma do Brasil e Rede Graal.






Nenhum comentário :

Postar um comentário